sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Priscilla Freire comenta a saída precoce da Kondendê

No nosso programa "atípico" da última terça-feira (06), recebemos a cantora Priscilla Freire, que tinha acabado de se lançar oficialmente na sua carreira solo com a primeira de uma sequência de três apresentações aos sábados no Trindade Music Bar, na Pituba (Salvador/Bahia).

Vencedora do prêmio de Cantora Revelação do Carnaval 2009 de Salvador pelo Band Folia da Rede Bandeirantes de Televisão, e pelas rádios Piatã FM e Sucesso FM, quando estreou na folia com a Banda Kondendê, a primeira pergunta da noite não poderia deixar de ser "por que decidiu partir para a carreira solo logo depois?".

"Foi uma decisão comum minha e de Maneca (empresário da Kondendê). A gente estava com pensamentos diferentes, então é melhor que cada um vá pro seu lado, siga o seu caminho", respondeu Priscilla. E completou: "Não foi nada pessoal, tanto que somos amigos, ligo pra ele pra consultar às vezes das coisas, inclusive ele continua vendendo o meu show por aí".


Priscilla Freire deixou claro que não foi nada conceitual, que ela continua cantando axé. "É o que eu gosto, a minha verdade", diz a cantora paranaense que já morou em Salvador antes e cresceu ouvindo Daniela Mercury, Netinho e Luiz Caldas.

Em seus shows, no entanto, rola de tudo. Pagode, sertanejo, internacional... "porque a gente tem que agradar o povão, porque quem manda no show da gente é o povo, quem paga o convite da festa é o povo, que compra o disco é o povo, então a gente tem que fazer o que eles querem".

Então está dito! Confira um aperitivo do que vem por aí amanhã no Trindade, na segunda apresentação de Pricilla, que continua com a mesma banda da Kondendê.


Cara do Gol
(Romilson Miranda/Mr. John/Jaubina do Nordeste)

Um comentário:

Tereza disse...

ouvi toda entrevista pela web e simplesmente adoooooreiiii,Pri como sempre muito simpatica e cheia de resenha...uhuuu a nova musica e xow!!!
bjuss galera circulando!
Teresa Galvao-Piaui