sábado, 23 de maio de 2009

Por que a chuva prejudica tanto os eventos em Salvador?

Projeto Zona Mundi, Forró da AABB, UCSal na Paz com show do Chico César, Forró do Balacobaco, Forró do Harém. O cancelamento e/ou adiamento de alguns dos principais eventos em Salvador neste fim de semana foi o que motivou a enquete de ontem no Circulando: "Que evento tiraria você de casa num fim de semana chuvoso como este?". Taí uma resposta que vale ouro para os empresários do showbizz e produtores ligados ao entretenimento.

Esta pergunta já pressupõe que o baiano não sai de casa quando chove. Mas por quê? A primeira coisa que vem à cabeça, é a questão cultural. Salvador nunca teve essa de estação do ano definida, e as chuvas mais intensas na cidade vinham logo após o carnaval e acabavam funcionando como uma espécie de recesso para "arrumar a casa", o folião se capitalizar e as nossas estrelas tirarem suas merecidas férias.

Mas as águas que eram só de março, chegaram atrasadas e cada vez mais "de com força" como dizem por aí. E o baiano, que associava chuva a descanso, ficou meio sem saber o que fazer. O empresário, por sua vez, só sabe reclamar dizendo que baiano parece que é de açúcar e não contribui em nada para que este quadro se reverta. Afinal de contas, há lugares em que a chuva é muito mais frequente durante o ano, e que mesmo assim são referência quando o assunto é programação cultural envolvendo música, teatro, balada e tudo o mais. O que falta a Salvador para que o baiano saia na chuva?

- Atrações mais atraentes?

- Espaços com estrutura adequada?

- Transporte eficiente?

- Melhoria nas condições viárias de asfalto e escoamento?

- Segurança?

O que você acha que faria com que os baianos se adaptassem à vida noturna com chuva?

2 comentários:

Nando Merces disse...

Olha esse é um ponto bem interessante para se discutir! Muito legal tb que vcs tenham levantando a bola! Bom, para mim o principal fato é que salvador não possui uma estrutura que suporte a chuva. Em outros lugares como Rio, São Paulo e Recife há estrutura de casas de show que permitem que o público possa ir sem se preocupar com segurança, por exemplo! Já em salvador o que temos são estruturas montadas, em lugares adaptados!
Enfim, acho que ainda falta uma preocupação dos empresários em fazer investimentos em estruturas de grande porte!
No mais, só não saio de casa se realmente o céu de Salvador estiver desabando... Não é qualquer chuvinha que me prende não! Abçs!

quandoseprosapoesia disse...

É... Sou baiano, soteropolitano e me sinto à vontade para falar. Baiano parece ter medo de chuva! Cuidado e atenção é uma coisa, excesso de zelo, não dá. Dirigindo então, nem se fala.

Neste contexto, realmente não se pode deixar de frisar que a cidade além de turística é de verão. Assim, "a escola urbanística de Salvador" não se ocupa muito com os cuidados necessários na elaboração de infra-estruturas para proteger da chuva. Eu creio.

Mudança política e cultural, já!

E PARABÉNS pelo programa deste último sábado (23/05/09) que foi MUITO divertido!!! Demais!!! E a participação de Aguarraz foi espeicalíssima!!!

Abraços e até.